Moving time  3 uur 57 minuten

Tijd  9 uur 17 minuten

Coördinaten 1477

Geüpload 17 maart 2018

Uitgevoerd maart 2018

  • Score

     
  • Informatie

     
  • Gemakkelijk te volgen

     
  • Omgeving

     
-
-
1.634 m
897 m
0
2,0
4,1
8,14 km

1570 maal bekeken, 81 maal gedownload

nabij Capivari, Paraná (Brazil)

Acesso ao início da trilha:
Para se chegar à trilha dos picos Capivari Mirim e Capivari Médio, a partir de Curitiba deve-se pegar a Rodovia BR-116 sentido São Paulo (norte). Zerar o odômetro no primeiro pedágio e seguir até a localidade chamada de Ribeirão Vermelho, distante 20,5 km do pedágio, e 5,4 km do final da ponte estaiada sobre a Represa do Capivari. Ficar atento que a entrada para a vila (à direita) é logo antes da passarela de pedestres que existe ali, uns 100 metros antes. Entrando na vila haverá quase em frente uma loja de materiais de construção. Seguir pela rua ao lado, subindo até a bifurcação, mais ou menos 300 metros. Nesse ponto perguntar pela casa da Dona Cissa, que é um local de apoio para iniciar a trilha. Não se trata de um estacionamento propriamente dito, mas ela permite deixar o carro ao lado da sua garagem, e não cobra por isso – embora seja educado deixar uma contribuição espontânea ao sair.

Descrição da trilha até o CAPIVARI MIRIM:
A ascensão ao Pico Capivari Mirim não exige muita habilidade técnica, mas exige um bom condicionamento físico. Por isso classifiquei como de dificuldade moderada. É uma montanha com aclive contínuo, em uma trilha longa, praticamente sem sombra, o que pode duplicar o desgaste em dias de sol. Para quem conhece, lembra bastante o tipo de subida ao Morro Araçatuba.
Partindo da casa da D. Cissa, continuar subindo a rua, à direita, por mais 150 mts, e então pegar à esquerda. Logo na frente haverão duas grandes caixas d’água azuis e no fundo dessa clareira uma cerca de arame. Cruzar a cerca e seguir em frente pelo meio do mato (não pegar o caminho de chão que existe à esquerda). Pouco menos de 300 metros da cerca (a 550 mts do início), seguir à direita. A partir daí não há mais como confundir, pois a vegetação passa a ser totalmente rasteira. Nessa primeira parte o aclive é menor (< 30º), sendo que a partir da pedra grande que existe no Km 1,63, o aclive passa a ser mais acentuado (entre 30º e 50º) e com alguns pequenos e fáceis trechos de escalaminhada. No km 1,8 da subida chega-se num platô onde se acumulam grandes blocos de pedras. Nesse ponto há uma bela vista e local para 2 ou 3 barracas. Desse ponto em diante é necessário ficar atendo para não perder o caminho, pois é tudo muito igual e com poucas referências. No km 2,75 há um conjunto de pedras (já denominado de “Castelo de Pedras” por alguns montanhistas) com uma esplendorosa vista da represa do Capivari (de um lado), e dos Picos Capivari Médio, Grande, e IV dos outros lados. Esse é um ponto ideal para montar acampamento.
Logo em seguida, no km 2,9 está fixada numa pedra a “Caixa de Cume”, com livro de registro das ascensões.

Descrição da trilha até o CAPIVARI MÉDIO:
Avista-se o Pico Capivari Médio à sudeste do platô de cume do Capivari Mirim.
Iniciar a caminhada na metade da distância entre a Caixa de Cume e o conjunto de pedras que existe um pouco antes (Castelo de Pedras). Ou seja, voltando em torno de 100 metros da Caixa de Cume já é possível iniciar a descida em direção ao vale que separa as duas montanhas. Em toda a encosta, durante a descida, não há trilha marcada no chão. A vegetação é rasteira então pode-se fazer o próprio caminho. No entanto é aconselhável seguir mais ou menos pelo meio, pois a entrada na mata (ao final da descida) se dá exatamente pelo meio.
Para esse morro é altamente aconselhável utilizar um aparelho de GPS ou aplicativo de celular com os tracklogs já marcados. E há momentos em que mesmo com GPS é fácil de se perder. Por essa razão acho que esse pedaço da trilha poderia ser classificado como MUITO DIFÍCIL. A caminhada em si é curta, o esforço não é exagerado, mas a dificuldade de orientação em vários pontos e a mata muito fechada em outros, faz com esse trecho seja muito difícil.
No percurso até existem algumas marcações com fitas plásticas amarelas, mas são esparsas e distantes umas das outras, de modo que não se pode confiar só nisso.
Em vários momentos há que se embrenhar entre raízes, galhos, folhas e troncos; em outros o caminho de chão batido é mais ou menos visível. Mas o momento mais complicado é logo após uma gruta (600 mts do início da caminhada). Ali entra-se numa área de mata um pouco mais aberta, mas muito parecida em todos os lados. Na ida fomos guiados mais pela intuição, e na volta a orientação foi por bússola: do cume estabelecemos que para retornar ao Capivari Mirim deveríamos seguir, sempre que possível, os 330º NNO.
No Km 1,55 há uma pequena clareira (sobe-se numa pedra), de onde é possível ter uma boa vista ao redor. O cume fica 100 metros adiante, mas representa 20 minutos a mais em mata fechada.
No ponto culminante do Pico Capivari Médio o espaço é pequeno, mal cabe 2 ou 3 pessoas. É possível descansar e fazer um lanche, mas com pouco conforto.
A comprovação de que essa montanha é de difícil acesso é o caderno de cume: tem pouquíssimas assinaturas desde que está ali (2014).

ATENÇÃO:
- LEVE EQUIPAMENTO ADEQUADO PARA CAMINHADA PESADA.
- NÃO DEIXE NENHUM TIPO DE LIXO NA TRILHA OU NA MATA.
- NÃO ACENDA FOGUEIRAS!
Nesse ponto pode-se abastecer de água.
Durante a subida estava muito nublado, mas na volta a neblina já tinha dissipado, e desse local se tem uma bela vista.
Pequena bica de água corrente. Talvez seja bom adicionar uma pastilha de cloro.
Ponto onde há leve escalaminhada.
Boa área para montar barracas. Cabe algumas.
Ponto possível para acampamento.
Marcação meio solteira de fita amarela, no meio da mata.
Esse é o Capivari Mirim, visto a partir de um ponto de clareira na trilha até o Médio.
Passagem bem apertada numa fenda entre pedras.
O cume do Capivari Médio é bem apertado, quase não oferece espaço nem para descansar e fazer uma refeição. 5 Horas de caminhada até esse ponto!
No meio da tarde a neblina já havia subido, e conseguimos ter uma vista melhor.
Cadelinha que nos acompanhou desde o início da trilha, passando pelos dois cumes, e depois retornando junto conosco. No meio da mata, tentando chegar no Capivari Médio, por incrível que pareça ela nos ajudou bastante com o caminho, indo na frente e mostrando o trajeto correto. Nas primeiras vezes desconfiamos, depois acabamos percebendo que ela sabia sim o caminho, e estava nos mostrando ;-)

5 commentaren

  • Foto van gvogetta

    gvogetta 20-mrt-2018

    Ik heb deze route gevolgd  Bekijk in detail

    Excelente a descrição da trilha até o Capivari Mirim.
    A trilha, no ramal que segue pro Capivari Médio, que começa descendo pela esquerda entre o castelo de pedras (antecume) e o cume do Mirim é bem fechada depois que adentra na mata e em vários trechos é fácil de perder a orientação. Atenção ali é essencial.

    No mais, aplicam-se as recomendações de sempre em relação a equipamentos básicos e segurança para as trilhas em mata atlântica, cabendo que se observe também os cuidados em relação à preservação do local, como jamais deixar lixo ou dejetos, evitar fogo e não abrir trilhas ou mesmo modificar a sinalização já existente.

  • Foto van Leonardo Régnier

    Leonardo Régnier 20-mrt-2018

    Obrigado pelo comentário gvogetta, eu ainda vou atualizar a descrição até o final, com a subida ao Capivari Médio.
    Grande abraço.

  • Foto van gvogetta

    gvogetta 21-mrt-2018

    Ok Leonardo! Eu até pensei em postar este trecho, mas como você já o fez, e certamente fará uma boa descrição, não vou repetir.

  • Foto van gvogetta

    gvogetta 2-apr-2018

    Ótima descrição do trecho entre os Capivaris Mirim e Médio.

  • Foto van alessandrosouza

    alessandrosouza 15-apr-2018

    Tem idéia da distância ou tempo pra chegar no Capivari Grande ou Maior?