Tijd  2 dagen 21 uur één minuut

Coördinaten 15972

Geüpload 17 april 2017

Uitgevoerd april 2017

  • Score

     
  • Informatie

     
  • Gemakkelijk te volgen

     
  • Omgeving

     
-
-
1.225 m
534 m
0
101
202
403,13 km

5902 maal bekeken, 253 maal gedownload

nabij Diamantina, Minas Gerais (Brazil)

Trajeto completo do Caminho dos Diamantes, realizado em abril de 2017 em uma Suzuki DR650. Viagem solo, sem companhia de outros veículos. Tempo bom durante toda a viagem, não choveu em nenhum momento. Estrada seca e poeirenta em alguns pontos. Início numa tarde de quinta-feira e término no manhã de um domingo. Era pra ter finalizado na tarde do sábado com tranquilidade, mas tive um problema na moto que me atrasou.

Recomendado para qualquer moto trail ou bigtrail. Veículos de passeio podem ter dificuldade em alguns pontos, mesmo na seca. Já veículos 4x4 passam tranquilos, mas precisam desviar em alguns pontos, onde só passa moto.

COMO CHEGAR:
Diamantina está a cerca de 290km de Belo Horizonte, o caminho até lá é todo asfaltado. Tendo como referência a capital, pega a saída para Brasília (BR-040) e depois para Montes Claros (BR-135). Na altura de Curvelo siga pela BR-259 e, posteriormente, pela BR-367 até Diamantina.
Se optar por iniciar em Ouro Preto, saia de BH sentido Rio de Janeiro (BR-040). Na altura do Alphaville e Lagoa dos Ingleses entre à direta no trevo para Ouro Preto e Itabirito (BR-356). Trajeto totalmente asfaltado e em boas condições.

A ESTRADA:
O ponto de partida é o mercado municipal de Diamantina. O trecho inicial do Caminho dos Diamantes, até um pouco antes de Vau está asfaltado ou calçado. Já próximo do pequeno povoado de Vau o asfalto termina, mas a estrada está em obras, sendo prepara para receber pavimentação. Atenção com as máquinas, homens trabalhando e trajeto sinuoso. Em alguns pontos tem muita sujeira (cascalho) no asfalto. O trecho até Milho Verde é um dos mais bonitos (minha opinião), com belas vistas dos afloramentos rochosos da Serra do Espinhaço.

No primeiro dia rodei 43km até Milho Verde, onde acampei no camping do Ademar. Aprovetei o final da tarde para tomar um banho na Várzea do Lajeado e suas pequenas cachoeiras. Na manhã seguinte uma ida até a cachoeira da Grota Seca, nos arredores de São Gonçalo do Rio das Pedras, a 12km de Milho Verde.

Saí de Milho Verde por volta das 13h30, o trecho asfaltado passa por Três Barras, Serro e vai até Alvorada de Minas, mas com pouquíssimo movimento de veículos. Saindo de Alvorada segue um trecho de estrada de terra margeando capões de mata e fazendas, até encontrar o estradão de terra da MG-010. O trecho pelo estradão é curto, logo é preciso tomar à esquerda na entrada para Itapanhoacanga.

O trecho entre Itapanhoacanga e Santo Antônio do Norte (Tapera) é um dos mais bonitos do Caminho dos Diamantes. É caracterizado por uma forte subida e depois por uma descida bem acentuada, atravessando a Serra da Escadinha. Na parte alta da serra é possível ter ótimos visuais da Serra do Espinhaço. De Tapera a Córregos é uma estradinha entre mares de morros, de Córrego a Conceição do Mato Dentro é uma parte por estradão em bom estado e a parte final pelo asfalto da MG-010.

Na saída de Conceição, após uma longa subida pela MG-010, é preciso entrar à esquerda numa estrada de terra que leva a Morro do Pilar. A parte inicial do trajeto é caracterizada por uma longa descida bem sinuosa e em condições medianas. Depois da ponte sobre o Rio Santo Antônio começa uma longa subida, já nas proximidades de Morro do Pilar a estrada torna a descer. O trecho é bem sombreado, tendo quase sempre como companhia os capões de mata atlântica da região.

Morro do Pilar a Itambé do Mato Dentro também é um dos trechos mais belos da rota, principalmente quando nos aproximamos do Travessão, tendo uma bela visão da porção leste do Parque Nacional da Serra do Cipó. A parte inicial é caracterizada por desníveis suaves, já que segue acompanhando o leito do Rio Picão e, depois, do Rio Preto.

No segundo dia segui até Itambé e fui para o povoado de Santana do Rio Preto, mais conhecida como Cabeça de Boi, a 8km de Itambé. Entre Milho Verde e Itambé foram cerca de 170km. Na manhã do terceiro dia fui conhecer as cachoeiras do Entancado e das Maçãs, nos arredores de Cabeça de Boi.

Retornando a Itambé, o trecho até Senhora do Carmo está asfaltado e apresenta ótimas paisagens do Espinhaço sul. De Sra. do Carmo até Ipoema é um trecho de estradão em condições medianas, mas com movimento razoável de veículos. Inclusive há linhas de ônibus que trafegam no trecho.

O trecho entre Ipoema, passando por Bom Jesus do Amparo, até o encontro com a rodovia MG-434 está asfaltado, sendo que o trecho final apresenta muitos buracos. Do encontro com a MG-434 até Cocais é um trecho de estradinha estreita, alguns pontos apresentam muitas pedras (britas) na estrada. Após a BR-381 há um longo trecho entre plantações de eucalipto, onde é preciso ter mais atenção na navegação em virtude das constantes aberturas e fechamentos de estradas.

O trecho entre Cocais e Barão de Cocais é caracterizado por um acentuado aclive, seguido por um forte declive, sendo assim bastante sinuoso. Possui um trecho entre plantações de eucalipto, que suscitam atenção na navegação. De Barão a Santa Bárbara é uma estrada em boas condições, com muitas curvas. Na altura da "Ponte Nova", após uma parada para fotos, a moto apagou e não ligou mais. O jeito foi empurrar por 2,5km até Santa Bárbara, onde consegui auxílio em um mecânico. Era somente um mal contato num terminal do chicote. Por conta do horário decidi pernoitar em Sta. Bárbara e fazer o restante no 4º dia.

Santa Bárbara a Catas Altas é um trecho bastante interessante, com ótimos visuais da Serra do Caraça. 5km após Santa Bárbara há um desvio feito na Estrada Real, que originalmente passava por dentro de uma propriedade. Este desvio é feito por uma trilha, não acessível para carros (mesmo os 4x4). Para motos é uma trilha bastante tranquila. Após retornar a estradinha, é preciso passar ao lado de uma porteira trancada, que também impede o acesso de veículos grandes. Para carros o ideal é sair de Santa Bárbara pelo asfalto, sentido Catas Altas, entrando na estrada de terra que dá acesso ao Bicame de Pedras. Aliás, o Bicame é uma construção bastante interessante e merece uma parada.

Chegando a Catas Altas, com a Serra do Caraça como pano de fundo, segue-se para o povoado de Morro da Água Quente. Próximo ao povoado, na passagem pelo dique de uma represa, veículos grandes devem fazer um pequeno desvio. Já motos conseguem passar pela ponte estreita sem problemas. O local é bem interessante, a represa com a Serra do Caraça ao fundo dá ares de Patagônia ao local.

O trecho entre Morro da Água Quente e Santa Rita Durão tem em sua parte inicial a companhia da imponente Serra do Caraça. A primeira metade é feita pelo asfalto da rodovia MG-129, já o trecho final é feito por uma estrada de terra em condições medianas, com trechos sobre cangas e erosões.

ATENÇÃO: em virtude do rompimento da barragem de Bento Rodrigues, o trecho Santa Rita Durão x Camargos não pode ser realizado, há uma guarita poucos km's antes de Bento Rodrigues controlando a passagem. Tampouco há um desvio ou atalho interessante. A melhor opção é sair de Sta. Rita Durão e seguir pelo asfalto até a MG-129 e, de lá, seguir direto para Mariana.

A partir de Santa Rita Durão o trajeto é todo asfaltado até a Praça Tiradentes, em Ouro Preto. O Caminho dos Diamantes termina no coração de Ouro Preto, com várias opções de entretenimento para o visitante.

CONSIDERAÇÕES:
- Com ausência de chuva e terreno seco, o trajeto entre Diamantina e Ouro Preto possui baixa dificuldade técnica, podendo ser considerado tranquilo até mesmo para pessoas inexperientes no offroad;

- Com chuva e solo mais encharcado alguns trechos podem ficar mais complicados, mas no geral não é uma rota que terá atoleiros e coisas do gênero;

- No modo speed, sem aproveitar tanto, o Caminho dos Diamantes pode ser percorrido em 2 dias. Em 3 dias o trajeto pode ser feito com alguma tranquilidade, mas é preciso controlar o tempo ao aproveitar os atrativos. Por outro lado, este trajeto pode ser feito em até um mês, diante das várias possibilidades de atrativos naturais e históricos no decorrer da rota. É um dos caminhos com mais opções da Estrada Real;

- Boa infraestrutura para o visitante em quase todas as cidades e povoados que integram a rota, conseguir resolver problemas simples da moto em um povoado como Milho Verde e uma cidade pequena, como Santa Bárbara;

- Vários trechos asfaltados, que deverão aumentar ainda mais em um futuro próximo, já que alguns trechos estão em obras;

- Veículos grandes, mesmo os 4x4, deverão desviar da rota traçada em dois pontos: saída de Santa Bárbara (seguir pelo asfalto para Catas Altas até a estrada de terra que dá acesso ao Bicame de Pedras) e chegada ao povoado de Morro da Água Quente (é um desvio curto, somente para evitar a passagem pela ponte para pedestres);

- O trecho entre Santa Rita Durão e Camargos, passando por Bento Rodrigues está INTERDITADO. Após Santa Rita Durão é preciso seguir por asfalto até Mariana.

Bekijk meer external

WAYPOINT 13
WAYPOINT 11
WAYPOINT 12

19 commentaren

  • Foto van Gus1302

    Gus1302 11-jan-2018

    Ik heb deze route gevolgd  geverifieerd  Bekijk in detail

    Tracklog muito bem feito e preciso. Para carros / 4x4 apenas atentar para dois desvios necessários em trechos somente acessíveis a cavalos, bike e motos. Tais desvios estão indicados no site da estrada real.

  • Foto van henriquecdabes@hotmail.com

    [email protected] 15-feb-2018

    Este trajeto está todo de terra ou tem parte asfaltada? Obrigado.

  • Foto van Hélio Jr

    Hélio Jr 2-apr-2018

    Olá Henrique,
    o trajeto possui alguns trechos asfaltados, mas a maior parte é terra.

  • Foto van DiarioDoPresi

    DiarioDoPresi 2-apr-2018

    Olá, sou de Goiânia, quero fazer essa parte dos Diamantes, será que dá pra fazer de Diamantina a ouro preto em 1 dia, de tenere 250? E outra, esse roteiro seu aí é o Caminho dos Diamantes certinho? Pq daí quero salvar pra por no garmin... Obrigado brother!

  • Foto van Tukano

    Tukano 6-apr-2018

    boa descrição, quero ver se esse ano faço pelo menos o caminho dos diamantes. Voce usou os track do site da estrada real?

  • Foto van Hélio Jr

    Hélio Jr 7-apr-2018

    Tukano,
    eu baixei o tracklog do site e editei, criando um arquivo só que fosse compatível com meu GPS. Daí segui esse as indicações desse arquivo na hora de fazer o trajeto. Deu um trabalho da zorra, mas foi a fonte mais confiável que encontrei.
    Agora, este arquivo que estou disponibilizando foi gravado no meu GPS, com margem de erro de 3 metros. É o trajeto "atualizado" da Estrada Real, já que a estrada mudou em pequenos trechos e teve a interdição da parte tradicional entre Santa Rita Durão e Mariana.
    Considero este arquivo melhor que o original, já que é mais prático de utilizar.

  • Foto van Hélio Jr

    Hélio Jr 7-apr-2018

    PresidenteMC,
    olha... dar, dá. Só que vai ser aquela: começar bem cedo, tipo antes do sol nascer e andar de moto até o fim do dia, praticamente sem parar. Nâo recomendo, pois o ideal desse caminho é fazer sem pressa, apreciar as vistas e os atrativos locais.
    Fiz em 3,5 dias, pois tive um problema na moto no dia em que pretendia chegar a Ouro Preto, o que me fez pernoitar mais uma noite no caminho. Pilotava por cerca de 5-6h, tirando boa parte da manhã pra visitar algumas cachoeiras pelo caminho.

  • Foto van Tukano

    Tukano 9-apr-2018

    Muitissimo obrigado Helio, lembrarei dessa trilha sua quando for fazer.

  • Foto van DiarioDoPresi

    DiarioDoPresi 10-apr-2018

    Valeu Hélio! Então, eu vou precisar encurtar isso. Quais pontos vc me recomenda cortar e ir pelo asfalto pra ganhar tempo então? Pq daí o restante são os pontos mais legais que vc recomendaria! Só vou ter 1 dia mesmo, infelizmente. Não gosto dessa correria rsss, mas paciência. Obrigado brother

  • Foto van DiarioDoPresi

    DiarioDoPresi 18-apr-2018

    Amigo, resolvi fazer uma tudo normal mesmo. Consegui mais 1 dia, então vou de Diamantina à Ouro Preto em 2 dias agora. Gostaria que vc meu sugerisse um lugar pra dormir, qual melhor lugar ali entre essas 2 cidades? Obrigado!

  • Foto van DuarteMarcenariaJoaoPaulo

    DuarteMarcenariaJoaoPaulo 21-apr-2018

    Boa noite
    Bom Hélio vou fazer este passeio do dia 27/04a01/05
    Onde vc dormir apartar do segundo dia, vc só dormiu em barraca ou pegou hotel.

  • Foto van DuarteMarcenariaJoaoPaulo

    DuarteMarcenariaJoaoPaulo 30-apr-2018

    Fiz está trilha pelo seu caminho e foi perfeito, deu tudo certo.
    Mais eu estava gravando o meu caminho quase no fim meu celular travo e perdi tudo..

  • Foto van danilobro

    danilobro 15-okt-2018

    Ik heb deze route gevolgd  geverifieerd  Bekijk in detail

    A rota é tranquila no geral, único ponto de atenção é o trecho entre Ouro Preto e São Bartolomeu, a trilha do Chafariz que só dá para fazer com moto de trilha, nada de big trail. demoramos 12 horas para passar uma ktm 990 de ponta a ponta, com muita corda, sangue e suor.

  • Foto van Hélio Jr

    Hélio Jr 11-nov-2018

    Olá Danilo, só ressaltar que a Trilha do Chafariz não faz parte do Caminho dos Diamantes e não está neste tracklog. Ela pertence ao Caminho Velho, trecho entre Ouro Preto e Paraty. Realmente é um local muito complicado pra passar de moto, até mesmo moto de trilha, sendo o mais prudente dar a volta pela estradinha até São Bartolomeu. A não ser que o desejo seja emoção de verdade, aí o lugar é lá mesmo! rs

  • Foto van Hélio Jr

    Hélio Jr 11-nov-2018

    PresidenteMC,
    não sei se você já conseguiu sua folga para fazer o caminho, mas te respondo: a maior parte (se não todas) das cidades e vilarejos que fazem parte da rota possuem boa infraestrutura para o viajante, com opção de pousadas, campings e hoteis. Como você pretende fazer em dois dias, o ideal é avançar o máximo possível no primeiro dia, mas não recomendo andar a noite, pois você perderá o visual da rota, que é magnifíco.
    Em qualquer cidadezinha tenho certeza que você será bem recebido, claro que a oferta e variedade de serviços varia conforme a cidade.

  • Foto van Hélio Jr

    Hélio Jr 11-nov-2018

    Duarte,
    que azar! Mas é a deixa pra repetir a dose e salvar o caminho! rs
    Sobre a pergunta anterior, eu acampei em Milho Verde e Cabeça de Boi (próximo a Itambé do Mato Dentro, mas fora da Estrada Real). Na última noite peguei uma pousadinha em Santa Bárbara (salvo engano 40$ o pernoite).

  • Foto van Willian Guimarães

    Willian Guimarães 28-dec-2018

    Amigos, é possível fazer esse trajeto por Trekking?, pretendo fazer em Fevereiro!

  • otavioauf 30-jan-2019

    Bom dia senhores.
    No caminho dos Diamantes, para se fazer em 3 ou 4 dias, em quais cidades ficar?
    Pensando em rodar entre 100km e 150km por dia.

  • Foto van Jader Melo

    Jader Melo 31-jan-2019

    Muito bom seu relato e dicas.