-
-
238 m
-2 m
0
1,8
3,7
7,36 km

10 maal bekeken, 0 maal gedownload

nabij Lagoinha, Santa Catarina (Brazil)

Considero esta trilha de nível médio, em relação a sua exigência física. Apesar de não ter tantos trechos com inclinação elevada, é uma caminhada um pouco longa para iniciantes, com seguimentos escorregadios e algumas inclinações para transpor. Sua distância é determinada ate´onde você queira ir, pois em sua base você pode descer para Paria Brava (o caminho que fizemos), para Cachoeira do Bom Jesus ou para Ingleses. A distância é vencida conforme a quantidade de paradas, temperatura do dia, horário e época escolhida. Com caminhada moderada, deve durar entre 3h a 3h30. Do ponto de vista técnico, a trilha é exigente, apesar de curta. Como comentado anteriormente, ao longo do percurso tem uma serie de bifurcações e trilhas secundárias, o que dificulta bastante a navegação, se você não estiver ambientado com a ação de fazer trilhas, não souber se orientar, não estiver acompanhado de quem o saiba ou não conheça esta trilha, a possibilidade de ficar dando voltas ou até se perder é bem real. Se você quiser fazer a trilha a partir da Praia Brava, o ponto de referência é o mirante da Brava, para saltar neste ponto você pega o ônibus 266 - Praia Brava, no TICAN - Terminal de Integração de Canasvieiras. Volte um pouco, descendo o morro e o ponto de entrada da trilha é a placa do “mirante e escola de parapente”.
foto

Vista Lagoinha

A Praia da Lagoinha, avistada nesta foto, fica no extremo Norte da Ilha, uma pequena praia com característica de enseada, por ser protegida por costões, abriga uma tradicional colônia de pescadores, águas quentes e calmas, além de um visual estonteante. A praia da Lagoinha é ideal para aqueles que desejam ter sossego (Fora da temporada de verão), ficar longe da agitação e curtir a simplicidade das praias de Florianópolis. A região abriga poucas casas residenciais, muitas delas à beira da praia, poucos serviços de hotelaria e utilidades. Ao mesmo tempo, fica próxima de zonas que possuem forte infraestrutura para receber turistas. A praia da Lagoinha é um pequeno espaço reservado àqueles que querem tranquilidade ao mesmo tempo em que estão pertinho da badalação.
foto

Vista Ponta das canas

No extremo norte da ilha, entre as praias da Lagoinha e da Cachoeira de Bom Jesus, fica localizada a Praia de Ponta das Canas, um local de veraneio para muitos florianopolitanos e turistas. Ao mesmo tempo em que possui uma boa infraestrutura de serviços, hotéis e prédios modernos, a praia ainda guarda uma tradicional colônia de pescadores. As águas calmas da praia são um atrativo para famílias com crianças e para quem gosta de se banhar com tranquilidade. A faixa de areia é extensa, permitindo que muitas pessoas encontrem um bom lugar para abrir o guarda-sol e relaxar curtindo o ambiente.
foto

Vista Cachoeira do Bom Jesus

A Praia Cachoeira do Bom Jesus é destino certo de muitos moradores de Florianópolis e turistas durante o verão. Vizinha de Canasvieiras e de Ponta das Canas, a praia oferece um belo visual aliado a uma ampla rede de serviços de turismo e lazer. Hospedagem, restaurantes e comércio em geral garantem a comodidade de quem mora ou visita a região, fazendo com que não seja necessário se deslocar para outros lugares para encontrar o que se procura. As águas são calmas e a areia é boa para caminhadas e para a prática de esportes. Estas características fazem da Praia Cachoeira do Bom Jesus um ambiente agradável para se divertir em família, com crianças e idosos. Muito popular entre turistas do Cone Sul, a Praia Cachoeira do Bom Jesus reúne diversas nacionalidades e culturas durante o verão.
foto

Vista Praia Brava

Águas límpidas, gente bonita na areia, música, eventos e uma comunidade ativa para cuidar das questões da região. Este é o universo que envolve a Praia Brava, que ganha destaque no verão de Florianópolis pela boa infraestrutura da praia e da orla, além, é claro, do visual privilegiado. Nos meses de verão, muitos jovens em busca de diversão ocupam as areias da praia, pois é lá que se realizam eventos com DJs e bandas. Sempre há música e lugares que servem bebida e petiscos. O mar é local de diversão de surfistas, as ondas criam um ambiente perfeito para a prática deste esporte. Famílias que desejam levar crianças para a Brava devem ter bastante cuidado, pois as ondas são fortes e as correntes podem conduzir banhistas a arrastamentos (não conseguir voltar à praia). Os índices de acidentes no mar, entretanto, são baixos, pois há um posto salva-vidas que presta socorro nos dias mais perigosos. A comunidade é pequena e composta majoritariamente de condomínios de edifícios que ficam de frente para o mar ou próximo dele (os mais distantes ficam a, aproximadamente, 400 metros da praia). As saídas para a praia contam com estacionamento público. O carro é o principal meio de transporte na região da Brava, pois o perfil dos moradores é de alto poder aquisitivo, mas também há linhas de ônibus que vão até a região. No Inverno você pode ver a pesca da tainha e avistar baleias que visitam a região.
foto

Vista Praia dos Ingleses

A Praia dos Ingleses é um dos destinos mais movimentados da ilha durante o ano inteiro e, principalmente, no verão. Isso porque conta com grande infraestrutura que vai de serviços na praia até um pequeno shopping center. Bares, shows, restaurantes, casas noturnas e o forte comércio garantem a diversão de famílias e jovens à noite, enquanto que durante o dia a praia é o local preferido. Ingleses é um dos principais destinos de turistas do Cone Sul. Por conta disso, muitos estabelecimentos oferecem serviços bilíngues e não é difícil encontrar jornais argentinos, casas de câmbio, lan houses e telefônicas. A grande extensão da praia permite que, de um lado, o mar seja calmo e ideal para levar crianças e idosos e, de outro, as ondas sejam fortes e propícias para o surf. É o destino certo para quem quer praia com bastante movimentação, bares na areia, música, compras, paquera. A praia tem um apelido: Zinga. Nativos e moradores geralmente falam assim.
foto

Líquen vermelho

Esta trilha abriga uma grande diversidade de espécies animais e vegetais. Destas, uma das mais ilustres é a Herpothallonrubrocinctum, mais conhecida como líquen rosa (ou vermelho). Esta espécie, como todas as variedades de líquens, é formada por uma associação mutualística (onde ambos os envolvidos se beneficiam) entre uma alga e um fungo. Tal associação é importante uma vez que, isoladamente, nenhuma das espécies sobreviveria. Nesta relação, a alga é o organismo fotossintetizante (obtém energia da luz solar) e o fungo oferece proteção e umidade necessária à alga. A importância desta espécie em particular é que ela é extremamente sensível à poluição, principalmente ao dióxido de enxofre (SO2). Este gás é produzido durante a queima de combustíveis fósseis e liberado pelo escapamento dos motores. O líquen rosa só sobrevive em locais onde o índice de poluentes na atmosfera é zero ou muito próximo a isto, sendo utilizado como marcador biológico do nível de poluição atmosférica. Por outro lado, sua presença no ambiente é um sinal seguro da pureza e da excelente qualidade do ar. Portanto, moradores, veranistas e turistas de Floripa: aproveitem e respirem fundo! Pois, certamente, estará aspirando um dos ares mais puros do planeta.

Commentaar