Moving time  22 uur 41 minuten

Tijd  4 dagen 4 uur 29 minuten

Coördinaten 16562

Geüpload 22 augustus 2018

Uitgevoerd augustus 2018

-
-
2 m
-49 m
0
24
47
94,5 km

188 maal bekeken, 5 maal gedownload

nabij Atins, Maranhão (Brazil)

Atins - Santo Amaro. Descobrindo o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, aprendendo a mexer no wikiloc e conhecendo os locais. Foi se secional.

Dia 1
Chegamos 12h ao aeroporto de São Luís e no local achamos uma van que nos levaria a Barreirinhas. Carros também fazem esse transfer se estiverem agendados. Pagamos r$ 70 nessa van que parou mais duas vezes rapidamente pegando moradores pra levar pra região e seguimos a Barreirinhas. Aproximadamente 3:30 de viagem. Vale ressaltar que ficamos numa pousada simples mas com preço justo, limpa e com cama boa. Pousada do Jatobá. No booking tem.

Dia 2
Saímos de Barreirinhas de barco rumo a Canto do Atins, às 11h. O ideal é sair mais cedo. Os barcos saem 8:30 do pequeno porto. As agências cobram 80 mas diretamente a gente negociou 60 por pessoa até Atins. Demos sorte ao pegar o último. Fomos de passeio pelo Rio Preguiça, com uma rápida parada pra ver os macacos, depois passamos pelo pequeno povoado de Mandacaru onde tem o Farol Preguiça. Atravessamos pro outro lado do rio onde almoçamos na praia do Caburé.
E finalizamos o passeio de Barco em Atins onde iniciamos nossa primeira parte do trekking. Foram 7,1 Km até o restaurante//redário do Sr. Antônio em Canto do Atins onde passamos o restante da tarde e dormimos.

Dia 3
Acordamos as 2 da manhã, arrumamos as mochila, tomamos café e saímos às 3:05 rumo a Baixa a Grande. Lá ficamos na Dona Odete, mas talvez se fosse hoje gostaríamos de ter tentado outra moradora, menos pelas acomodações que foram boas e mais pela comida e limpeza do local. R$ 35 a dormida em redes e r$ 35 a alimentação. Sem dúvida esse foi o dia mais desafiador pra gente. Primeiro por que era a maior distância, segundo por que tudo era novidade, o terreno, a caminhada noturna sem trilha marcada e, até o uso desse aplicativo. Vale aqui um adendo. Nos baseamos em alguma trilhas já feitas que baixei anteriormente, mas como sempre é dito por todos, as dunas se movem. Segundo adendo, somos fotógrafos. E gostamos de parar mais que a maioria dos caminhantes. Obviamente que isso também ocasiona em andar mais e, achamos isso um prazer. Mas pode ter gente que não se identifica. Terceiro e último adendo eu não dei stop quando cheguei nos destinos por insegurança mesmo, hoje no último dia vejo que foi besteira, mas no começo não me pareceu. Portanto é possível ver um emaranhado de trilhas próximas aos nosso pontos chaves.

Dia 4
Baixa Grande a Queimada dos Britos. Saímos de Baixa Grande as 6:05 e chegamos em Queimada as 12:05. Paramos pra fotografar e pra tomar banho na lagoa do Piador. A maior lagoa desse trajeto. Muitos grupos estão o tempo todo no horizonte durante esse trajeto. Se perder parece improvável. Em Queimada comemos o melhor almoço da trilha feito pela Dona Joana. Por lá pernoitamos.

Dia
Saímos de Baixa Grande as 7:07 da manhã rumo a Queimada dos Britos. Depois de uma boa noite de sono.

Commentaar